O digital transformou a vida das pessoas

As tecnologias digitais da informação e comunicação trouxeram grandes mudanças na sociedade e no mercado. Pode-se dizer que estamos a viver a maior revolução da informação na história da humanidade.

Mais de 50% da população mundial está online todos os dias.

As pessoas estão mais conectadas do que nunca, uma situação que gera benefícios imediatos com comunicações e informações mais fáceis, produtos digitais gratuitos e novas formas de levar educação e formação profissional a qualquer lugar do mundo.

Veja, abaixo, os principais números relativamente ao alcance digital no mundo:

Status da conectividade mundial (2018)

7,6 bilhões – população mundial

55% é urbana

4 bilhões de pessoas conectadas

Isto equivale a 53% da população global

Porcentagem da população conectada por regiões (2018)

73% América (741 milhões de pessoas)

34% África (435 milhões de pessoas)

80% Europa (674 milhões de pessoas)

65% Médio Oriente(164 milhões de pessoas)

48% Ásia (2 bilhões de pessoas)

Dados de conectividade mundial (2018)

5,1 bilhões utilizadores móveis únicos – isto equivale a 93,5% da população global

2,9 bilhões utilizadores móveis ativos nas redes sociais – isto equivale a 39% da população global

3,2 bilhões utilizadores ativos nas redes sociais – isto equivale a 42% da população global

1,9 bilhão de websites

Um dia na internet (2018)

234,5 bilhões de e-mails enviados

60 bilhões de mensagens de WhatsApp enviadas

6,2 bilhões de vídeos assistidos

5,7 bilhões de pesquisas no Google

5,2 bilhões de GB de tráfego de dados na internet

679 milhões de tweets enviados

283 milhões de chamadas no Skype

72,3 milhões de uploads de fotos no Instagram

5,5 milhões de posts em blogs

115 mil websites “hackeados”

A transformação digital não se refere apenas às grandes plataformas digitais e de dados, mas também à forma como estas tecnologias avançadas podem maximizar as oportunidades de inovação em diferentes segmentos, como empregabilidade, educação, formação corporativa, entre outros.

Tecnologias emergentes dos últimos 3 anos

2016: o Google divulgou o Google Assistente, um assistente pessoal ativado por voz que marcou a entrada do gigante da internet no mercado de assistentes computadorizados “inteligentes”. O Google Assistente se une à Alexa da Amazon, à Siri da Apple, e à Cortana da Microsoft.

MÁQUINAS MAIS INTELIGENTES: a tecnologia passa a ser mais centrada nas pessoas, diminuindo o limiar que diferencia o humano da máquina. Enquanto a tecnologia se torna mais adaptativa, o seu relacionamento com as pessoas torna-se mais estreito e entrelaçado.

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL EM TODO LADO: com equipamentos mais inteligentes, a aprendizagem das máquinas e a influência da tendência para a economia colaborativa, podem surgir novos negócios que desestabilizam o mercado mais tradicional.

IMERSÃO: a imersão também aparece como uma forte tendência, com foco na realidade aumentada, que tem potencial para mudar drasticamente o relacionamento das empresas com os consumidores.

AUTÓNOMOS: destacam-se as tecnologias de substituição humana, como veículos autónomos para mover pessoas ou produtos, ou sistemas cognitivos para escrever textos ou responder a perguntas do cliente (chatbots).

Fonte: Tecnologias digitais e sustentabilidade, Relatório de Inteligência do Sebrae/SC. Veja aqui o report na íntegra.

2019-06-19T17:31:36-03:0019 de junho de 2019|