5 dicas para reduzir os gastos na sua empresa com gamificação

A gamificação envolve o uso de elementos de jogos em contextos não-lúdicos e pode impulsionar o seu T&D.

Tempo de leitura: 6 minutos

 

A gamificação, que envolve a aplicação de elementos de jogos em contextos não lúdicos, tem ganhado destaque como uma estratégia eficaz para reduzir custos e melhorar o desempenho em diversas áreas de negócios, especialmente no universo da educação corporativa, por ser um recurso que torna as tarefas mais divertidas e envolventes. Consequentemente, melhora o engajamento e o comprometimento do público.

Neste artigo, exploraremos como a gamificação pode ser uma ferramenta poderosa para otimizar operações e economizar recursos.

 

Gamificação como aliada no universo corporativo

Você pode estar pensando que investir em uma estratégia tão popular e eficaz como a gamificação deve ser muito custoso. Porém, isso é um engano. Essa abordagem, que otimiza processos simples do dia a dia corporativo, na verdade, é uma grande aliada na hora de reduzir custos. Confira 5 maneiras de utilizar a gamificação como investimento e diminuir custos em áreas estratégicas da sua empresa. Confira:

– Otimização de treinamentos

Uma das maneiras mais impactantes de reduzir os gastos com gamificação é através da otimização dos treinamentos. Em vez de investir em programas de treinamento tradicionais que podem ser caros e tediosos, as empresas podem criar experiências de aprendizado envolventes e interativas. 

De acordo com uma pesquisa feita pela TalentLMS, ao finalizar uma capacitação com elementos de gamificação, 83% dos profissionais se sentem mais motivados. Além disso, o mesmo estudo constatou que a gamificação tem impacto positivo na produtividade dos colaboradores, de acordo com 89% dos entrevistados.

É fato que a gamificação, ao tornar as atividades mais dinâmicas e envolventes, tem o potencial de aumentar — e muito — o engajamento dos colaboradores e, consequentemente, melhorar o rendimento da capacitação corporativa.

A gamificação torna o processo de treinamento mais eficiente, reduzindo o tempo necessário para que os profissionais  adquiram novas habilidades, o que por sua vez economiza recursos financeiros e humanos.

Porém, não vá pensando que só gamificar os treinamentos corporativos fará com que a sua estratégia educacional seja um sucesso. Sejamos realistas: sem planejamento e boa execução, grande parte dos treinamentos acabam se tornando ineficazes, mal implementados ou ambas as coisas. 

Quer assegurar o sucesso do seu programa de treinamento e desenvolvimento e, assim, reduzir custos? 

A partir de um diagnóstico educacional, para a  identificação dos objetivos a serem alcançados e dos melhores recursos a serem utilizados na capacitação, é possível melhorar – e muito – o engajamento e a retenção nos cursos, por meio de estratégias de gamificação. 

Esta foi a solução criada pelo DOT para a Natura. Com a estratégia, foi possível impactar as consultoras, garantindo maior adesão ao treinamento corporativo, além de gerar insumos para a avaliação de resultados e possíveis ajustes da estratégia, o que resultou em uma capacitação mais assertiva e eficaz, evitando custos desnecessários.

banner roxo, com a imagem de uma pessoa utilizando um tablet e os escritos "ebook, gamification: como engajar e otimizar os resultados, abaixo um botão verde água que diz "baixe agora"

– Aumento da produtividade de seus colaboradores

Colaboradores motivados e produtivos são essenciais para o sucesso de qualquer empresa. A gamificação pode ser usada para estimular a produtividade, transformando tarefas cotidianas em desafios interessantes. 

É fato que o fator felicidade no trabalho tem sido determinante, tanto para reter quanto para motivar colaboradores. A nova geração de profissionais quer se sentir valorizada pela empresa e enxergar o próprio desenvolvimento, para daí entregar um trabalho de excelência. 

Nesse sentido, a utilização de recursos gamificados em tarefas do dia a dia pode ajudar os profissionais a gerenciarem seu progresso no trabalho, além de fomentar um sentimento de valorização. 

Gamificar pode ajudar os seus colaboradores a manterem o foco, alcançarem suas metas e serem mais produtivos. Isso pode ser feito, por exemplo, através de uma plataforma baseada em gamificação, que adicione pontos para os colaboradores conforme tarefas são executadas e, ao final, prêmios (virtuais ou não) sejam oferecidos, como reconhecimento pela obtenção desses pontos. Recompensas e reconhecimento via sistemas de gamificação incentivam os profissionais a atingirem metas e objetivos, aumentando a eficiência operacional e reduzindo custos relacionados à baixa produtividade.

Essas iniciativas motivarão os profissionais a aumentarem a produtividade, a fim de completar mais tarefas, para obter mais pontos.

– Estímulo do Marketing de Indicação

Mas não vá pensando que a gamificação serve somente para a otimização de resultados de seus colaboradores: os seus clientes também podem entrar na estratégia! 

​​O marketing de indicação é uma forma poderosa de adquirir novos clientes sem os custos associados à publicidade tradicional. Com a gamificação, as empresas podem incentivar os clientes existentes a recomendar seus produtos ou serviços a outras pessoas. Isso pode ser feito por meio de programas de recompensas, competições e pontuações, tornando o processo de indicação mais envolvente e eficaz.

Por exemplo, um programa de indicações, por meio de uma plataforma gamificada, que contabilize indicações e bonifique as pessoas que trouxerem mais clientes, pode ser uma excelente estratégia de marketing de indicação. Os próprios clientes fazem a propaganda de seus cursos, serviços e/ou produtos,  promovendo a redução de custos com marketing e melhorando a autoridade da sua empresa no mercado.  

Esse tipo de solução também pode ser aplicada a times de vendas, com plataformas que englobem missões, metas, competição, conquista de prêmios, aquisição de conhecimentos e habilidades, tornando o processo de vendas mais estimulante.

– Disseminação de práticas ESG

Não é novidade que a agenda ESG está ganhando cada vez mais atenção, em todos os setores do mercado. A tendência é que, em um futuro próximo, as organizações que não estiverem adequadas aos princípios ESG, fiquem em desvantagem no mercado.

A gamificação também pode ser aplicada para promover práticas de responsabilidade social corporativa e sustentabilidade ambiental. Empresas podem criar iniciativas de gamificação que recompensam ações ecologicamente corretas, economizando recursos naturais e reduzindo o desperdício. Além de contribuir para um mundo mais sustentável, isso pode resultar em economia de custos a longo prazo.

Motivar seus colaboradores a adquirirem hábitos mais sustentáveis é um excelente primeiro passo rumo a essa adequação. Para isso, a gamificação também pode atuar como uma grande aliada. A redução de custos vem através do combate ao desperdício e, também, do incentivo à reciclagem e ao uso consciente de recursos, por exemplo. 

Toda essa mudança comportamental dos profissionais torna-se mais fácil, rápida e divertida ao ser gamificada. É o caso da Amaggi, que levou aos seus colaboradores um treinamento envolvente e interativo, com o intuito de conscientizá-los sobre as melhores práticas da área.

– Redução da taxa de turnover com gamificação

Atualmente, um dos grandes desafios para o setor de RH tem sido reduzir as taxas de turnover. Isso porque, ao pedir demissão, o colaborador que vai embora gera altos custos para a empresa. Além disso, a alta rotatividade de colaboradores é custosa para as empresas, devido aos custos associados à contratação e treinamento de novos colaboradores. 

Segundo um estudo realizado pelo Mestre e Doutorando em Educação Física Aylton J. Figueira Júnior, na UNICAMP, empresas que investiram em programas de qualidade de vida apresentaram um aumento médio de 39% na produtividade do colaborador, além  da redução de 20% a 25% em acidentes no local de trabalho, redução de 15% a 20% do absenteísmo e 10% a 15% na rotatividade.

A gamificação pode ser usada para melhorar a satisfação e o engajamento dos colaboradores, tornando o ambiente de trabalho mais atraente. Colaboradores engajados são mais propensos a permanecer na empresa, o que pode significar uma redução significativa na taxa de turnover e economia de recursos.

Isso prova que o uso da gamificação para promover um maior engajamento dos colaboradores em programas de bem-estar, tende a reduzir a rotatividade, além de proporcionar outros ganhos para profissionais e empresas, devido à preocupação com a humanização do colaborador.

Soluções gamificadas voltadas à saúde e ao bem-estar, como automonitoramento, atividades físicas e dicas de rotina saudável, ou aplicativos que auxiliam os profissionais a reduzir a procrastinação e atingir seus objetivos, fazendo disso um jogo empolgante, são só alguns exemplos. Muitas são as possibilidades para melhorar a rotina dos colaboradores e reduzir consideravelmente a rotatividade.

Otimize os resultados da empresa com gamificação! 

Em resumo, a gamificação oferece inúmeras maneiras de reduzir os gastos e otimizar as operações de negócios. Ao aplicar estratégias de gamificação de forma inteligente, as empresas podem economizar recursos financeiros, melhorar a produtividade e alcançar seus objetivos de negócios de maneira mais eficaz. 

Lembre-se de que a gamificação não é uma solução única para todos os desafios, mas pode ser uma ferramenta valiosa quando aplicada corretamente em conjunto com estratégias de negócios bem planejadas. Experimente algumas dessas abordagens e veja como a gamificação pode transformar positivamente sua empresa e seus resultados financeiros.

Quer utilizar a gamificação para reduzir os custos na sua empresa? Fale com a gente e saiba como desenvolver um programa de T&D campeão.