[Ebook] As 7 megatendências em educação corporativa para 2019

Já começou o planejamento estratégico de educação corporativa para 2019? Independente da sua resposta, temos uma dica valiosa para você estar à frente: conheça as 7 megatendências em educação corporativa no mais novo ebook produzido pelo DOT, empresa referência em EdTech no Brasil.

 

tendências em educação corporativa

 

Um spoiler do que você vai encontrar no ebook: a megatendência em educação corporativa nº 1  é Gamification

A gamification é indicada como a tecnologia nº 1 que os profissionais de RH e educação querem adotar até 2020,  o que comprova como essa tendência tem tudo para conquistar também a sua empresa.

A proposta deste ebook é que você possa, de fato, imaginar e criar projetos de educação com maior eficácia, engajamento e de resultado para o negócio.

Quer conhecer cada detalhe e se aprofundar nas tendências em educação corporativa para 2019? Clique aqui e faça o download.

 

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT

DOT leva cases de sucesso para congresso brasileiro de treinamento corporativo

Aprender em um ambiente digital antes de agir com clientes reais. Essa é a proposta das soluções desenvolvidas pelo DOT digital group para treinar colaboradores e vendedores de três grandes marcas brasileiras: Natura, Honda e TIVIT. Os três cases de treinamento corporativo digital serão apresentados durante o Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento (CBTD 2018), que ocorre entre 28 e 30 de novembro, no Mendes Convention Center, em Santos. “A transformação digital alterou a maneira como as pessoas se comunicam e trabalham. Nesse contexto, uma nova forma de aprender se faz necessária”, destaca Luiz Alberto Ferla, fundador e CEO do DOT digital group.

Criado em 1996 no bem-sucedido ecossistema de inovação de Florianópolis, o DOT é protagonista e referência no setor de tecnologia para educação (EdTech). A empresa já capacitou mais de 5 milhões de pessoas com soluções digitais tanto para treinamento corporativo quanto para ensino formal. Segundo Ferla, o objetivo é duplicar esse número em cinco anos, meta apoiada no crescimento mundial do mercado de EdTech. Com sede na capital catarinense e escritórios em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, o DOT acaba de abrir uma filial em Portugal e se prepara para levar uma operação para o mercado chinês. Atualmente, o grupo tem 300 colaboradores.

TIVIT – líder em serviços integrados de tecnologia para a América Latina, a TIVIT queria expandir a academia Techno TIVIT com a implementação de cursos a distância. O DOT desenvolveu uma plataforma com recursos inovadores como simuladores, realidade virtual e realidade aumentada. Em pouco mais de um ano, a ferramenta tem mais de 550 cursos disponíveis para cerca de 9.500 colaboradores. A partir desses resultados, a TIVIT lançou seu Portal de Educação Corporativa. O case será apresentado por Sergio Baldivieso, diretor Comercial do DOT no dia 28, às 18h15 na palestra “Educação Corporativa Digital: do planejamento ao retorno do investimento”. O executivo também vai abordar os projetos feitos pelo DOT para Honda e Natura, que serão detalhados em mini-palestras.

Honda – para treinar a força de vendas das concessionárias Honda, o DOT desenvolveu um game. “Jogos motivam e ainda ajudam a entender o comportamento dos alunos. É um recurso muito valioso na educação corporativa”, afirma Thiago Rissi, EdTech Service Design do DOT, que apresentará o case em uma mini-palestra no CBTD 2018, no dia 30, às 11h15. A montadora tinha o desafio de simular situações cotidianas comuns aos gerentes de concessionárias e preparar a equipe para vender o financiamento do banco Honda. O game, feito para tablet e celular, simula histórias interativas com clientes virtuais, simulando atendimentos para que os vendedores aprimorem habilidades de entrevistas, coleta de dados e negociação.

Natura – a Natura precisava engajar e motivar suas consultoras a participar do programa de incentivos da marca. O DOT desenvolveu uma estratégia de gamification, uso de técnicas de games fora do ambiente de jogos que aumentam os índices de atração, engajamento e retenção. O projeto foi desenvolvido após um estudo com 30 mil consultoras. Assim, foi possível criar sistemas de incentivo para diferentes perfis. Hoje, a estratégia de gamification está sendo aplicada com milhares de consultoras Natura de todo o Brasil. O projeto será apresentada no CBTD 2018 por Rafael Silva, EdTech Service Design do DOT, no dia 29 de outubro, às 16h10.

Além de palestras, o DOT participa do CBTD com um estande. Em destaque, a demonstração de duas soluções: o StudiOn, plataforma de aprendizagem modular, ideal para empresas que queiram implantar um projeto de formação continuada; e o Pronto Mobile, ferramenta de microlearning, com conteúdos curtos acessados via celular ou tablet. “Preparamos uma programação especial com mini palestras e demonstração de produtos para que os participantes saiam do evento com a solução para os seus desafios em educação corporativa e, claro, com o DOT como parceiro”, afirma Ferla.

Sobre o CBTD 2018 

O CBTD ocorre anualmente na cidade de Santos (SP) e promove uma feira de exposições (EXPOCBTD), reunindo os principais especialistas em desenvolvimento humano e organizacional do país. O evento é organizado há 33 anos pela Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD). 

 

 

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT

Conheça o DOT Digital Learning – EAD gamificada, versões App e web!

A era mobile já está consolidada e os smartphones e tablets são o eixo para capacitação e treinamento corporativo. Ao pensar no dinamismo do mercado e na agilidade do aprendizado, o DOT desenvolveu o DOT Digital Learning (DDL), uma plataforma que possui as versões app e web, com a função de estruturar o material educacional para processos de educação e capacitação a distância.

Diferente de um LMS, que é mais robusto, o DOT Digital Learning (DDL) está totalmente conectado com a estratégia de microlearning, além de oferecer: a) mobile first (69% dos internautas no Brasil, em 2016, acessaram pelo smartphone); b) flexibilidade para criação e consumo; e c) melhor adaptação aos interesses e atividades do aluno.

E como não poderia deixar de ser, o DDL está alinhado com a gamification, abordagem aprovada em várias indústrias e já madura em procedimentos de capacitação e treinamento. A gamification se integra à educação a distância ao trazer técnicas de engajamento validadas massivamente na indústria de games.

Para saber mais sobre o DDL, confira as palavras do CEO do DOT digital group, Luiz Alberto Ferla.

 

Qual o grande diferencial do DDL?

Ferla – Ser uma plataforma prioritariamente pensada para dispositivos móveis, uma alternativa a LMSs, que pode receber conteúdos dinâmicos sem se limitar a estruturas curriculares rígidas, em vez disso, permite adaptações e regras flexíveis.

Precisa ser assim porque os tempos mudaram e são exigidas novas abordagens de ensino a distância, como o microlearning, pelo qual as pessoas preferem aprender em pequenas “pílulas” diárias de conhecimento quando contam, em qualquer lugar, com alguns minutos livres.

 

O DDL é enxuto:

Disponibiliza objetos de aprendizagem integráveis pelos próprios alunos à medida que as demandas e os interesses destes vão aparecendo, mas dentro de um programa com objetivos de aprendizagem.

gif1_v2

Que tipo de conteúdos se adequam ao DDL?

Ferla – Conteúdos curtos e relevantes, estruturados a partir de uma estratégia de microlearning, que provê informações rápidas e just in time, na medida da necessidade e da dúvida do aluno. Quanto ao formato, o DDL comporta vídeos, podcasts, infográficos, ebooks, fóruns, quizzes e várias formas de games, arquivos para download, dentre outros que podem ser usados para dar vida a diversos conteúdos em uma mesma experiência educacional.

Qual o papel da Gamification no DDL?

Ferla – Adicionar elementos de jogos a uma plataforma – e isso não significa transformá-la em um game – é uma excelente estratégia para engajar o aluno com seus propósitos.

A gamification proporciona incentivo extra para o consumo dos conteúdos no médio e longo prazo. Nem toda solução desenvolvida para o DDL precisa ser gamificada, mas quem resolver aderir a essa estratégia ganha uma camada a mais de engajamento.

gif2_v2

 

20171120_trilha_de_aprendizagem_cta

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT