5 tendências do varejo online para o futuro

Tempo de leitura: 5 minutos

As recentes mudanças comportamentais trazidas pela pandemia e, também, pela nova geração de consumidores, vêm impondo algumas tendências do varejo que já não podem ser ignoradas. Diante de tais tendências, é necessário adequar as equipes de trabalho, capacitando os profissionais para encararem os novos desafios do setor

Quer saber quais tendências são essas e como se adequar? Então acompanhe a leitura e descubra!

A transformação do varejo no Brasil

O advento da pandemia intensificou o modelo de vendas online, porém, isso não é tão novo quanto parece: desde 2015, o crescimento do e-commerce no Brasil segue acelerado e progressivo. 

Porém, obviamente, diante de um cenário pandêmico, no qual as pessoas foram forçadas a ficar em casa, o online tornou-se a única alternativa para os varejistas conseguirem manter seus negócios ativos. 

Desde então, o setor vem se transformando constantemente, passando por uma enorme expansão e amadurecimento. Os varejistas têm investido em tecnologias cada vez mais sofisticadas, a fim de oferecer a melhor experiência possível aos clientes. 

A pesquisa Perfil do E-Commerce Brasileiro, realizada pela BIGDATACORP., em parceria com o Paypal Brasil, demonstrou um interesse dos lojistas pelo investimento em tecnologia: mais da metade dos lojistas conta com o uso das ferramentas de dados Analytics, além disso, 62% aceitam carteiras digitais como pagamento.

O atendimento personalizado e multicanal também ganha cada vez mais relevância, já que o perfil do consumidor mudou e, consequentemente, seus hábitos também. Assim, é importante que as lojas acompanhem essas mudanças para não perderem a relevância. 

Segundo Leonardo Sertã, Head de desenvolvimento de mercado do PayPal, “Hoje podemos notar que a jornada do consumidor começa muitas vezes nas redes sociais ou em sites de busca, de olho nas melhores ofertas, e a compra é concretizada em lojas físicas, ou até mesmo por meio de aplicativos de mensagens. Isso mostra que um dos desafios do empreendedor é ter uma estratégia multicanal para capturar este potencial comprador e oferecer uma experiência de pagamento fácil, rápida e segura”.

Embora o crescimento do setor seja evidente, ainda há muito espaço para expandir ainda mais: a mesma pesquisa também constatou que apenas 7,79% dos websites brasileiros são e-commerces. 

Então, diante disso tudo, ficam os questionamentos: quais são os próximos passos para essa expansão? Como utilizar ao máximo o potencial do setor varejista? 

Para responder essas e outras dúvidas, trouxemos as 5 tendências do varejo para os próximos anos, segundo o especialista em inovação e fundador da Non-Obvious Agency, Rohit Bhargava.

Ambiente empresarial com mulher e homem sorrindo em frente aos seus notebooks demonstrando animo em conhecer as Tendências para EdTech em 2023

Tendências do varejo online para os próximos anos

Como é esperado, as tendências do varejo online estão em sintonia com a transformação digital que vem acontecendo em nossa sociedade. E quando se fala em transformação digital no setor varejista, é fundamental considerar os dois lados da moeda: os prós e os contras; as facilidades, mas também os desafios que chegam junto.

Pensando nisso, essas tendências do varejo buscam para os próximos anos uma mescla de estratégias pautadas em tecnologia com habilidades humanas essenciais. Confira: 

  • Maior humanização

Essa tendência é chamada por Bhargava de human mode e parte do seguinte princípio: quanto mais tecnologia tivermos no mundo, mais vamos precisar de conexão humana. Conforme o mercado se torna cada vez mais tecnológico, o que as pessoas buscam são experiências autênticas de compras. Essa humanização será a chave para a fidelização de clientes.

  • Flex commerce

Mais uma das tendências do varejo é o chamado flex commerce, defendendo que o setor  varejista pode — e deve — tirar lições de outros setores. A ideia é derrubar fronteiras entre as áreas, de modo que indústrias como a financeira, a farmacêutica, de saúde, entre outras, possam compartilhar ideias e contribuir umas com as outras. Afinal, em sua jornada de compra, os consumidores passam por essas outras áreas, assim, para compreender melhor os hábitos do seu público, é primordial estar de olho nas novidades das outras indústrias também.

  • Identidades mais expostas

A identidade ampliada é, segundo o especialista, um fenônemo que vem crescendo e deve ganhar ainda mais força nos próximos anos. Consiste na maior visibilidade de características, hábitos e preferências das pessoas, que se dá por meio da vivência cada vez maior no meio digital. Bhargava afirma que, “Com isso, as identidades são amplificadas. Isso cria mais oportunidades para as empresas de varejo nos alcançarem, se elas entenderem isso”.

  • Neutralidade de gênero

O especialista acredita que a adoção da neutralidade de gênero em produtos e/ou serviços é uma tendência que deve ganhar força no setor varejista nos próximos anos. A ideia é que os produtos sejam apresentados de maneira igual para todas as pessoas, sem um direcionamento de qual item é destinado a qual gênero.

banner verde, com letras brancas que dizem "saiba mais sobre as políticas de ESG!" ao lado da frase, um botão verde claro que diz "acesse agora"

  • Tecnologias protetivas

Por fim, uma das tendências do varejo com grande relevância é a chegada das tecnologias protetivas. Segundo Bhargava, elas devem contemplar desde alertas de gastos fora do padrão, feitos pelas operadoras de cartão de crédito, até outras tecnologias que tenham como função proteger os consumidores. 

Capacitação para acompanhar as tendências do varejo

Frente a tantas mudanças, preparar a sua força de trabalho para o que está por vir deve ser prioridade.

Vivemos em um tempo em que as pessoas querem ter cada vez mais controle sobre suas rotinas, adequando tarefas e hábitos de acordo com suas preferências e necessidades. Dessa forma, é importante saber que quanto mais controle o consumidor tiver, maiores serão as demandas e as expectativas quanto aos produtos e serviços ofertados. 

Preparar os profissionais por meio da educação corporativa é, sem dúvidas, um grande investimento. Soluções educacionais baseadas em Immersive Learning, por exemplo, podem antecipar situações-problema comuns à rotina do time de atendimento ao cliente, de modo que os profissionais possam treinar e aprender as reações mais adequadas diante de cada uma dessas situações, antes que elas aconteçam de fato.

Para os profissionais que estão constantemente em deslocamento, como representantes comerciais, os cursos via WhatsApp são a solução ideal. Por serem baseados na metodologia de microlearning, são cursos leves, distribuídos em pequenas pílulas de conteúdo, estimulando a participação e o engajamento do colaborador. Além disso, por ser uma solução mobile, é perfeita para oferecer flexibilidade a esses profissionais, para que possam estudar de forma conveniente, a qualquer hora e em qualquer lugar.

Uma plataforma LMS completa, como o Studion.mx, permite que diferentes tipos de treinamento sejam agrupados, de forma ordenada e organizada em trilhas de aprendizagem. Isso permite a oferta de capacitações diversas, desde o onboarding até treinamentos para as lideranças, com foco em soft skills, por exemplo. Além disso, a interface é simples e intuitiva, para agilizar o trabalho do time de T&D e RH, com fácil acesso a relatórios, percurso de aprendizagem dos colaboradores, gerenciamento de turmas e muito mais.

Existem muitas outras possibilidades de soluções educacionais digitais que podem apoiar no desenvolvimento de seus colaboradores, para acompanhar as tendências do varejo. Fale com um especialista e saiba mais! 

2024-02-29T10:43:37-03:00