[Parte 2] Abrindo a nossa metodologia DOT para Treinamento Corporativo Digital

Tempo de leitura: 4 minutos
equipe de trabalho, composta por homens e mulheres, em um escritório com parede de vidro repleta de post-its, sentados ao redor de uma mesa trabalhando
equipe de trabalho, composta por homens e mulheres, em um escritório com parede de vidro repleta de post-its, sentados ao redor de uma mesa trabalhando

No primeiro artigo desta série, conversamos sobre o que é diferente no jeito DOT de desenvolver Treinamento Corporativo Digital. Nele, apresentei nosso Circuito DOT, tendo como holofote o eixo de planejamento da solução educacional.

Esse eixo engloba o diagnóstico, o projeto de conteúdos e como ele deve ser pensado, escrito e publicado. É sempre importante direcionar ao perfil do aluno/colaborador. Se não leu ainda, sugiro que comece por lá, pois traz um entendimento ímpar sobre projetos de treinamento e capacitação corporativa digital.

CIRCUITO DOT - soluções para Educação Corporativa Digital - Desenvolvimento e Implantação - Educomunicação - Operação - Avaliação 4 eixos com visão sistêmica e ações focadas

Treinamento Corporativo Digital: atraindo e engajando o público certo

Hoje, volto com a 2ª parte do nosso encontro para abrir a forma com que trabalhamos Educomunicação dentro de um projeto de Treinamento Corporativo Digital. A Educomunicação engloba atração, engajamento e retenção de pessoas. Isso porque consideramos a implementação do conhecimento como métrica final de sucesso, sendo a entrega de cursos uma parte disso.

Atrair o público certo para o curso certo é o grande desafio desse segundo eixo de atuação. Por isso, começamos a desenhar essa estratégia lá no início, junto ao desenvolvimento da solução educacional (eixo 1). Isso é importante, pois agilidade em um circuito é chave. 

Imagine comigo: um treinamento online de ponta, voltado a executivos de negócios que se encontram em diferentes partes do país. Essas pessoas ganham um ambiente, com inúmeros conteúdos agregadores, playbook, pitch de vendas, acesso às pesquisas de consumo e diretrizes de como a empresa/marca se porta no mercado. Até aí, tudo ótimo.

Conhecimento na palma da mão pode ser um presente, mas não podemos nos esquecer do fator andragogia. Se não comunicamos de forma assertiva os ganhos daquele treinamento na performance e na vida da pessoa, um treinamento pode se tornar fonte de ansiedade.

  • Por onde começar?

  • O que eu já sei?

  • Não tenho tempo, como priorizar?

Aqui entram as forças da Educomunicação, trabalhando fortemente a famosa expectativa x realidade.

Quantos de nós lemos a orelha do livro e geramos uma ideia de que aquele conteúdo trará um conhecimento aplicável e rentável, somente para nos frustrarmos depois do primeiro capítulo? Às vezes, o livro é bom, mas não reflete o que foi vendido no título ou na sinopse. Por isso, abandonamos a leitura. No universo da capacitação corporativa online, chamamos isso de evasão.

Iniciando pelo planejamento das ações de atração durante o Treinamento Corporativo Digital

De acordo com os perfis de alunos e diretrizes da empresa, pensamos campanhas de lançamento e meios de prospecção digital, que variam de acordo com o cliente e o aluno. 

Alguns projetos são abertos ao público e podem ser alavancados via redes sociais e campanhas de mídia digital. Esse é o caso do projeto Sebrae/SP e sua vitrine com mais de 200 soluções educacionais, desenvolvidas pelo DOT. Já outros, são restritos a grupos específicos de colaboradores e, assim, acessíveis via canais de endomarketing e comunicação 1 a 1.

Nos projetos SENAR e SENAR/GO, por exemplo, somos responsáveis pelas matrículas de mais de 250 mil alunos por ano. Isso não seria possível sem a dedicação de um grupo de comunicadores pensando o perfil do aprendiz do agronegócio, diagnosticado lá no eixo 1.

Seguindo o Circuito DOT: operação cíclica e evolutiva de estímulo ao engajamento nas soluções educacionais digitais ofertadas

Definimos quais são os resultados chave (KPIs), a estrela norte e trabalhamos a comunicação focada no aluno, que tem como principais valores a conveniência, ownership e a visualização de progresso constante.

Nesse momento sabemos quais são os motivadores dessas pessoas e as conquistas que almejam. A cada ciclo ajustamos, melhoramos e evoluímos junto com o cliente e os demais times em nosso Circuito DOT. 

Para isso contamos com perfis multidisciplinares em nossos times de Educomunicação baseados no conceito de Martech (Marketing Technology, que trabalha a tomada de decisão com base em dados).

Entre eles, designers, produtores de conteúdo digital, analistas e especialistas em mídia, web analytics, inbound marketing, ABM, gestão de comunidade e growth hacking. 

Tudo o que o marketing digital soma ao mercado traduzimos para o universo da aprendizagem e essa fórmula tem se provado campeã, além de um grande diferencial no resultado de nossos clientes.

Espero que tenha ficado clara essa parte tão importante de nossa metodologia para o desenvolvimento de soluções educacionais online. Se houver alguma dúvida, agende uma conversa com algum de nossos especialistas. 

Nos vemos no próximo texto, onde vou escrever sobre a operação, o eixo que objetiva que cada pessoa a ser capacitada se sinta amparada ao longo de todo o circuito de aprendizado, porque sabemos que estudar exige interesse, foco e disciplina.

Um grande abraço,
Por Davi Torres, Especialista EdTech e colaborador DOT desde 2011