Os impactos da transformação digital nas empresas mudaram a maneira de ensinar e aprender. Com este cenário, negócios de todos os segmentos têm buscado novas estratégias para capacitar seus colaboradores.

Confira as 7 estratégias mais utilizadas na educação corporativa em 2019.

 

1. GAME THINKING

Você sabia que 84% dos colaboradores sentem-se mais engajados com estratégias de gamification?

 Com os Millennials tomando conta do mercado de trabalho e a geração Z começando a conquistar seu espaço, as empresas passam a ter cada vez mais profissionais jovens, muito ativos e criativos que se sentem desmotivados com as modalidades tradicionais de capacitação.

 O Game Thinking abarca um vasto repertório de métodos que possuem o poderoso apelo do lúdico: serious games, gamification, simuladores, playful redesign de sistemas, recursos de visualização em realidade virtual e realidade aumentada, entre outros.

 Utilizar uma estratégia de Game Thinking para capacitar colaboradores é garantir um aprendizado com mais produtividade.

 

2. REALIDADE VIRTUAL E REALIDADE AUMENTADA

Uma das grandes dificuldades das empresas é contar com toda a infraestrutura segura e necessária para a capacitação. Além de dispendiosos, muitos materiais são difíceis de transportar, impossibilitando que o mesmo conteúdo ganhe escala territorial. Alguns temas demandam, ainda, materiais específicos de difícil acesso, mas a tecnologia está aí para ajudar!

 A realidade virtual possibilita ao participante vivenciar as situações estipuladas no treinamento e experimentar o conteúdo técnico, contando com mais detalhes do que de modo expositivo.

 A realidade aumentada mistura o mundo real com o digital, possibilitando que elementos digitais sejam vistos sobre um ambiente real por meio de uso de dispositivos – como a câmera do celular, por exemplo.

Foco na execução de tarefas e tomadas de decisões; Observação detalhada de elementos projetados digitalmente; Educação com baixo custo de execução e aplicabilidade em diferentes lugares, são algumas das vantagens que fazem da RV e RA uma grande oportunidade de aprendizado.

 

3. MICROLEARNING

Atualmente, o tempo é um dos recursos mais preciosos dos profissionais, e é necessário saber aproveitá-lo de modo planejado.

Por isso o Microlearning tem sido um sucesso para a educação corporativa. Ele busca transmitir conteúdos em um curto período de tempo, por meio de pílulas de aprendizagem.

Assim, a absorção do conhecimento torna-se mais efetiva e flexível, possibilitando capacitar-se no decorrer do dia de trabalho.

 

4. MOBILE LEARNING

Você sabia que os smartphones já são considerados poderosas ferramentas de capacitação?

Ideal para cursos a distância, o mobile learning permite que o profissional estude quando e onde quiser, carregando consigo toda a estrutura de que precisa na palma das mãos ou até mesmo no bolso!

Além disso, a estratégia oferece maior flexibilidade no aprendizado, maior engajamento profissional e menos custos para a empresa no momento da capacitação dos colaboradores.

 

5. VÍDEO LEARNING E SOCIAL LEARNING

Compartilhar é a nova ordem na internet e essa vontade de dividir informações pode impactar também a educação corporativa!

O social learning é uma forma de aprendizagem informal que acontece a partir do relacionamento e da troca de ideias entre os colaboradores da empresa. Por meio da interação no ambiente de trabalho, é possível formalizar o conhecimento informal que circula entre os funcionários, tornando o aprendizado mais natural e favorecendo a retenção de conhecimento.

O vídeo learning possibilita que os colaboradores tenham acesso aos especialistas com os quais normalmente não contariam. Além disso, treinamentos em vídeo oferecem maior engajamento, visto que, ao assistir, o colaborador retém 95% da mensagem, contra 10% ao ler a mesma mensagem, e 72% das pessoas preferem vídeo a texto, quando ambos estão disponíveis na mesma página.

 

6. BIG DATA E APRENDIZAGEM DE ENSINO MODULAR

O big data é uma tecnologia que possibilita ao gestor de recursos humanos conhecer o comportamento do colaborador em relação ao treinamento, identificar seus pontos de dificuldade e personalizar as ofertas.

Tudo isso é possível por meio da utilização de plataformas de estudos online, que recolhem informações pertinentes sobre o modo de aprender do usuário para as estratégias de capacitação.

Não é de hoje que o LMS, plataforma online para educação, tem auxiliado as organizações no desenvolvimento de cursos de capacitação. As plataformas modulares possibilitam à empresa utilizar o software de acordo com suas necessidades.

 

7. INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

O uso de inteligência artificial (IA) está mudando a maneira de ensinar e aprender. Ter uma tecnologia que contribua para o esclarecimento de dúvidas pontuais, de forma ágil e com feedback imediato contribui com um aprendizado rápido e de forma dinâmica.

Além disso, a ferramenta possibilita personalizar os conteúdos de forma direcionada e acompanhar em tempo real a evolução e desempenho dos alunos.

E aí, conseguiu identificar qual das tendências melhor se encaixam com os seus objetivos educacionais? Se ainda não, você pode acessar nosso Autodiagnóstico em Educação Corporativa clicando aqui. Ele vai direcionar você e a sua empresa modelo ideal para capacitar os seus colaboradores!