Você já deve ter se deparado com esse termo antes, mas com o distanciamento social forçado a “infoxicação” ganhou proporções ainda maiores. A expressão foi criada em 1996 pelo físico espanhol Alfons Cornellá para denominar o excesso de informações pelo qual somos impactados todos os dias. 

O número de lives aumentou consideravelmente, a criação de materiais educativos no formato online está sendo disseminada mundo afora, sem contar na quantidade de cursos que foram disponibilizados nesse período. 

Ao nos depararmos com a tela em branco do Google sempre surge a dúvida: onde buscar informações relevantes sobre educação corporativa? Dos cursos disponíveis na internet, quais deles vão realmente agregar no desenvolvimento profissional dos seus colaboradores? Que canais de notícias podem ser consumidos com segurança? 

Atualmente, as pessoas não navegam na internet, elas naufragam. São ondas e mais ondas de notícias que te afogam em um mundo de incertezas e com um turbilhão de tendências, dicas e pessoas falando sobre assuntos complexos, mas de maneira rasa. Estamos realmente vivendo na era da infoxicação!

Segundo pesquisa realizada pelo Podcast Caos Corporativo, Deus me Lives: intoxicação na quarentena, 42,3% dos entrevistados afirmam que os conteúdos trabalhados nas lives são irrelevantes, repetitivos e sem profundidade. 

15,9% dizem ter uma percepção de oportunismo da empresa para caçar likes e dados, 12% comentam que os speakers não possuem o preparo necessário para comandar uma transmissão online e 17,3% sentem falta de interatividade e condição técnica adequada. 

Mas o que as empresas podem fazer para fugir da era da infoxicação?

A resposta é simples: curadoria! Muito mais do que simplesmente escolher um tema a ser abordado, é preciso compreender se o proposto tem relevância para aos colaboradores. Ah, e não basta ser apenas relevante, tem que agregar, entregar valor e responder expectativas. São questões como estas que a curadoria de conteúdo ajuda a solucionar. 

Existem três passos para realizar uma boa curadoria de conteúdo: 

  1. Pesquise: busque acompanhar notícias e artigos, identifique as melhores fontes. 
  2. Contextualize: dê um sentido aos conteúdos oferecidos, de acordo com os interesses da empresa e o perfil profissional dos seus colaboradores. 
  3. Compartilhe: identifique quais são os melhores canais de comunicação que podem servir de vitrine para os seus conteúdos. 

Mas antes de seguir esses passos, é preciso ter em mente alguns cuidados: 

CUIDADO PARA NÃO PECAR NOS EXCESSOS

Dificilmente você vai conseguir manter a atenção e interesse do seu público com conteúdos muitos extensos. Procure optar por temas e tópicos pequenos que possam ser trabalhados de maneira contínua e com profundidade. 

TENHA SEMPRE INFORMAÇÕES NOVAS

Uma boa curadoria de conteúdo é aquela que se mantém sempre bem atualizada. Por isso, revisite suas fontes e alimente os resultados e informações realizados na primeira versão. 

ANALISE O QUE TEM FUNCIONADO COM O SEU PÚBLICO

Curadoria serve para isso: saber o que importa para o seu público! Por isso é sempre bom analisar como as informações estão sendo consumidas, que tipo de reação estão causando e, principalmente, se estão agregando na rotina das pessoas. 

Quais as vantagens de fazer uma curadoria de conteúdo para sua estratégia de educação corporativa? 

Oferecer novas oportunidades de capacitação para os seus colaboradores ajuda no desenvolvimento profissional de cada um deles, serve como incentivo para a construção de um plano de carreira com objetivos que condizem com a cultura do colaborador e da empresa, além de contribuir com o crescimento constante da organização. 

Ao realizar uma curadoria, é possível desenvolver métodos inovadores de fazer educação corporativa e realizar investimentos mais certeiros na formação profissional de seus colaboradores. 

O DOT digital group presta o serviço de curadoria de conteúdos (identifica cursos no mercado adequados aos diversos perfis profissionais da empresa, que são agregados no Courselog, uma plataforma inteligente, que proporciona trilhas e recomendações de colegas, além de disponibilizar, também, os próprios treinamentos da empresa. 

Quer saber mais sobre o Courselog e curadoria de conteúdo? Fale com um de nossos especialistas!