Conheça o StudiOn, uma plataforma para experiência de aprendizagem

Treinamento e desenvolvimento de colaboradores é assunto frequente nas empresas. Cada vez mais, as companhias compreendem que investir no desenvolvimento de habilidades do time é fundamental para se adaptar às necessidades do mercado e, até mesmo, antecipar tendências.

Com o avanço da tecnologia, a maneira de ensinar e aprender mudou. O ensino online não para de crescer no Brasil e a expectativa é que esses números aumentem ainda mais. De acordo com o Censo da Educação Superior de 2016, do Inep, enquanto o ensino presencial teve queda anual de 0,08% nas matrículas, o ensino a distância teve expansão de 7,2%.

Nesse cenário, usar LMS é muito positivo.  O DOT desenvolveu uma plataforma para experiência de aprendizagem, o StudiOn, que vai além de um LMS tradicional.

Continue a leitura e conheça os benefícios em aplicá-la na sua estratégia de educação corporativa.

O que é uma plataforma LMS?

Learning Management System significa Sistema de Gerenciamento de Aprendizagem. De maneira simplificada, podemos dizer que trata-se de uma plataforma que engloba todas as etapas no momento de adquirir novos conhecimentos, desde o acesso dos alunos, passando pelo controle e acompanhamento do processo de aprendizado, até geração de relatórios e emissão de certificados.

As empresas já estão ligadas nessa tendência:  segundo dados da pesquisa da Capterra, 93% dos CEOs vão manter ou aumentar o orçamento da área de treinamento e e-learning.

Para saber mais, continue a leitura e confira 4 benefícios em utilizar o StudiOn, uma plataforma para experiência de aprendizagem.

1-     Redução de custos

Uma formação EdTech garante mais agilidade no processo de aprendizagem, reduzindo o tempo de dedicação e aumentando a produtividade. As estratégias utilizadas são muitas: jogos, vídeos, simuladores, trilhas de aprendizagem ou podcasts. Tudo isso permite um aprendizado mais dinâmico.

As estratégias devem ser desenvolvidas individualmente em cada empresa, de modo que cumpra o objetivo traçado. Em conjunto com uma equipe especializada de consultores educacionais, é possível definir a maneira mais eficaz de oportunizar a construção de conhecimento.

2-     Flexibilidade

O avanço da internet e consumo de conteúdos via mobile é nítido. No Brasil, pesquisa da FGV demonstra que o país superou a marca de um smartphone por habitante: hoje são 220 milhões de celulares em uso por aqui.

A educação precisa seguir essa tendência. A internet permite que o aluno acompanhe os conteúdos de onde estiver, possibilitando que a dedicação aos estudos aconteça no melhor dia e horário para ele. Uma plataforma LMS deve ser mobile friendly e garantir uma perfeita experiência para o usuário.

3-     Aprendizagem mais rápida

Com estratégias de microlearning, que nada mais é do que ofertar o conteúdo em pílulas de aprendizagem, o processo de absorção de informações torna-se mais flexível e efetivo.

Com vídeos mais curtos e que sintetizam as informações mais importantes, o engajamento dos alunos aumenta e os colaboradores podem estudar sempre que tiverem tempo ou sempre que precisarem.

4-     Alinhado às tendências atuais

Microlearning, gamification, realidade aumentada, realidade virtual… esses são apenas exemplos de ferramentas que podem ser customizadas em uma plataforma LMS para otimizar o processo de aprendizagem do time de colaboradores.

Pesquisas apontam que os treinamentos tradicionais não alcançam o ROI esperado e não são tão eficientes para ajudar na retenção do conhecimento por parte dos alunos.

Preparar sua equipe para atuar nesse cenário transforma sua empresa em referência de negócios e faz com que ela seja, agora, uma empresa do futuro.

Como o DOT pode ajudar

O StudiOn é uma plataforma para experiência de aprendizagem, um moderno e avançado LMS. Armazenado em nuvem, com estrutura de alta capacidade e suporte a arquivos em qualquer formato, a plataforma foi totalmente desenvolvida com foco na pessoa, tanto quem vai administrar o curso quanto para o aluno.

O StudiOn oferece um ambiente de aprendizagem customizado de acordo com a sua estratégia e pode ter a cara da sua empresa. Fale com nossos especialistas!

 

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT

Opinião | Educação a Distância: o setor que cresce na contramão da economia brasileira

Luiz Alberto Ferla 

O cenário de crise econômica tem obrigado muitas empresas brasileiras a reduzir e potencializar investimentos. Por outro lado, esse mesmo ambiente recessivo exige que as organizações sejam mais produtivas, o que passa, entre outros fatores, pela capacitação da mão de obra e uma otimização do tempo dos profissionais. Demandas que, somadas, têm gerado um aumento na busca por soluções de Educação a Distância no mercado corporativo, as quais reduzem os custos associados com viagens, deslocamentos e infraestrutura, ao mesmo tempo em que trazem mais comodidade e flexibilidade para os profissionais.

Estima-se que, em média, o modelo de Educação a Distância tenha custos de 50% a 70% menores do que os cursos presenciais. Não à toa, o crescimento médio anual do setor no país tem sido de 15% e a Abed (Associação Brasileira de Educação a Distância) projeta que, em até dez anos, essa modalidade represente 50% de todas as ofertas de cursos para formação e especialização no país, seguindo uma realidade que tende a ser vivenciada em outros países desenvolvidos.

Um importante vetor para a aceleração desse mercado está no avanço das tecnologias utilizadas para gerar uma melhor experiência e interação nos cursos online, como o uso da gamificação, com técnicas de jogos para garantir mais engajamento dos alunos, e a adoção de simuladores, que utilizam a realidade virtual para garantir a experiência mais próxima da vivência presencial.

Percebemos que o bom uso da tecnologia na Educação a Distância tem aumentado a captação de alunos, reduzido a evasão dos cursos online e incrementado o índice de satisfação e de qualidade das iniciativas. Graças à análise de dados e comportamentos, por exemplo, é possível identificar quando um aluno demonstra desinteresse por determinado conteúdo e, de forma proativa, oferecer um desafio adequado a seu perfil para motivá-lo a permanecer no curso.

Do lado dos profissionais, a aplicação de soluções tecnológicas na Educação a Distância também traz benefícios importantes. Isso porque, reduz os custos e o tempo gastos para formação e capacitação de qualidade, fundamentais para o crescimento profissional e a permanência no mercado de trabalho.

Na prática, se antes o formato de cursos online estava associado à formação e especialização barata, hoje o setor já venceu essa primeira barreira e desponta como uma alternativa de excelente qualidade para a educação tradicional. E, em breve, tende a transformar-se no modelo preferencial para alunos, empresas e instituições de ensino.

img_LAF_center

 

Luiz Alberto Ferla é CEO do DOT digital group, empresa brasileira especializada na oferta de soluções para Educação a Distância e MarTech.

 

Este artigo fo publicado pelo Jornal Estado de MinasEcommerce NewsSegsRevista Fator BrasilMaxPress.

 

 

 

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT

Dia Mundial da Internet

Por Luiz Alberto Ferla

17 de maio, Dia Mundial da Sociedade da Informação. Mais conhecido como o Dia Mundial da Internet, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2005.

A data foi criada após uma Assembleia Geral das Nações Unidas, na Tunísia, visando comemorar os avanços e as ações para a inclusão digital em todo o mundo.

A Cúpula Mundial sobre a Sociedade da Informação (CMSI) premia anualmente projetos que diminuem a exclusão digital e interligam, a partir da internet, países desenvolvidos e subdesenvolvidos. O Brasil foi homenageado em 2015 com o Prêmio Mundial de Telecomunicações e Sociedade da Informação pelos esforços em favor da inclusão digital.

Mas o que podemos melhorar?

Parece que temos muito por fazer. A ONU revela em estudos que no Brasil os conectados somam apenas 60% da população. Em países como Noruega, Dinamarca e Islândia, o número de pessoas conectadas ultrapassa o índice de 90%. Apesar da avaliação positiva, os elevados custos de equipamentos e dos serviços ainda são alguns dos principais fatores pelos quais brasileiros não adquirem acesso à internet, pontos determinantes para que o número de usuários não cresça.

Estamos melhorando, nos desenvolvendo e, principalmente, debatendo o assunto. O marco Civil da Internet, a discussão sobre o limite do pacote de dados, a segurança na rede, entre outros tantos temas, contribuem para a inclusão digital.

O Brasil vive um momento político intenso e a rede mundial contribui para o debate. Um levantamento feito pelo Valor Econômico, realizado entre os dias 4 e 12 de maio, apontou que a TV Senado na internet, canal disponível no Youtube, registrou 740.661 horas de visualização nos dias 11 e 12, ante 65.317 horas no dia 4. O que tem tornado a internet um meio importante, também, para a democracia participativa.

Se em 1996 pensar em negócios digitais era algo inalcançável, hoje percebemos o quão importante tornou-se a internet. O DOT digital group há 20 anos aposta na transformação digital. Seja para capacitar, entender o mercado ou para se comunicar, a nossa motivação caminha junto do novo diálogo global, focado em conectar as pessoas.

Luiz Alberto Ferla, CEO do DOT digital group, mentor da Endeavor e membro do conselho do WTC Business

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT