Uma abordagem sistemática de Engenharia Simultânea para a implementação de um processo de Inteligência Competitiva

Um processo de Inteligência Competitiva (IC) precisa definir como sistematizar a coleta, classificação, análise, síntese e disseminação da informação, para apoiar a tomada de decisão, tanto estratégica como tática na organização. Há muitas vantagens em se elaborar um plano estratégico de abordagem sistemática, baseado na engenharia simultânea, para a implementação de um processo de IC:

Levar a organização a agir ao invés de reagir aos eventos do mercado;
Ajudar a organização a capitalizar com as oportunidades de mercado;
Promover a associação dos esforços centrais em IC aos aspectos operacionais, fontes de informação das unidades de negócios individuais e áreas funcionais;
Permitir o entendimento dos gerentes de como a empresa pode adquirir e manter uma vantagem competitiva.

Com o tempo, tornou-se evidente que existem certos fatores críticos de sucesso em qualquer esforço de inteligência, como o desenvolvimento de um sistema informatizado de apoio e de uma rede de relacionamento de pessoas-chave. As experiências mostram que parte do problema é que a maioria dos gerentes abordam esses fatores consecutivamente ao invés de simultaneamente. Os processos de IC mais bem sucedidos são aqueles que foram implementados, a partir de uma concepção simultânea de um sistema informatizado de apoio e de um rede de relacionamento de pessoas-chave (networking). Todavia, é importante salientar que os maiores problemas encontrados na implementação de um processo de IC estão relacionados àspessoas e não às tecnologias. Portanto, o maior esforço deve ser investido no desenvolvimento desta rede de relacionamento de pessoas-chave, em contrapartida ao desenvolvimento de um sistema informatizado. É difícil desenvolver uma rede de relacionamento até que um processo básico esteja instalado, e vice versa.A melhor forma é abordar as duas tarefas simultaneamente.

Uma abordagem sistemática, baseada na engenharia simultânea, permitirá a implementação de um processo de IC num período de tempo muito menor do que qualquer outra abordagem que vem sendo utilizada pelas empresas de consultoria tradicionais. Muitas empresas têm gasto um tempo de três a cinco anos para desenvolver um processo de IC efetivo. Entretanto, as empresas que optaram por uma abordagem sistemática, baseada na engenharia simultânea, implementando simultaneamente uma rede de relacionamento de pessoas-chave e um sistema informatizadotêm alcançado um resultado efetivo em menos da metade deste tempo.

Por Prof. Neri Santos Dr. Ing.

Link Original

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT