Gestão de Conteúdo como ferramenta de Gestão do Conhecimento

A Gestão do Conhecimento Organizacional (GC) refere-se à gestão de conteúdos úteis, durante o tempo de sua vida útil. A vida útil de um conteúdo, normalmente, começa com a sua criação, as várias alterações e atualizações, análise e síntese, sumarização, empacotamento e termina com o arquivamento.

Os metadados (informações sobre o conteúdo) são usados para melhor gerenciar o conteúdo em todo o seu tempo de vida útil. Metadados inclui informações, tais como: origem/autor, palavras-chave para descrever o conteúdo, data de criação, data de modificação, qualidade, melhores propósitos, anotações por aqueles que fizeram uso da mesma e um fechamento ou uma data “melhor antes”, quando aplicável. Também é útil para incluir atributos como meio de armazenamento, local, prazo, e se existe ou não em uma série de formas alternativas (por exemplo, diferentes línguas).

O XML (eXtensible Markup Language) é cada vez mais usado para codificar o conteúdo de conhecimento e as taxonomias servem para melhor organizar e classificar o conteúdo para facilitar a futura recuperação e uso:

– O XML nos dá a capacidade para estruturar e adicionar partes relevantes de informação (por isso que muitas soluções de GC usam XML) e, em teoria, para trocar dados mais facilmente entre aplicações (por exemplo, com os seus fornecedores, clientes e parceiros). Fontes úteis são: XML.org (http://www.xml.org) na seção de esquemas XML W3C (Http://www.w3.org/XML/Schema);

– Taxonomias são árvores hierárquicas utilizadas para classificar informações, análogas a um catálogo de assunto de uma biblioteca. Elas podem ajudar a superar as diferenças de uso da linguagem em diferentes partes de uma organização. Tradicionalmente, a definição de taxonomias é desenvolvida de forma manualmente intensiva, na medida que ela é criada e mantida por pessoas. O crescente problema de sobrecarga de informação significa que as taxonomias estão recebendo uma atenção significativa.

Todavia, deve-se questionar: “como lidar com a evolução dos termos cujos significados parecem mudar de um ano para um outro?”

Por Prof. Neri Santos Dr. Ing.

Link Original

Receba Conteúdos!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos produzidos pelo DOT